BIOTENSEGRIDADE DA COLUNA: a dança da estabilidade

Quando pensamos na forma de uma coluna, a imagem comumente associada é a de uma estrutura vertical rígida feita para suportar peso e dar sustentação, todavia a coluna humana em nada se assemelha à essa coluna arquitetônica. Ela é composta de segmentos semirrígidos ligados a elementos de tecido conjuntivo FLEXÍVEL e conectivo. Para que a “amarração” de todos os elementos ofereça sustentação e mobilidade ao mesmo tempo, a coluna depende de uma característica incrível denominada Biotensegridade.

gif

A palavra “Tensegridade” cunhada a partir da expressão “integridade da tensão” pelo designer R. Buckminster Fuller, está presente em objetos que usam tração e compressão de forma combinada para distribui a tensão e criar estabilidade sem abrir mão da elasticidade (vide imagem). No corpo BIOlógico a tarefa de tração contínua fica a cargo dos tecidos moles, como músculos e fáscia, já a compressão intermitente é tarefa dos ossos.


Compliquei demais? Então vamos facilitar com um exemplo


Pense na roda de uma bicicleta. O que oferece à roda máxima eficácia é a AÇÃO integrada de seus componentes. A estabilidade da roda depende da correta distribuição da tensão entre TODOS os raios (aqueles ferrinhos que partem do centro da roda e se conectam no aro, sabe?) Com pouca tensão - a roda entorta; com tensão em demasia - a roda perde a maleabilidade e algum raio romperá. O conjunto funcional "roda" depende de um sistema que se adapte constantemente as variações de impacto, o que implica na existência de segmentos semirrígidos alinhados e espaçados, e uma estrutura maleável que auxilie na absorção e distribuição das forças. Captou a semelhança? Na nossa coluna o raciocínio segue esse fluxo, porém com uma riqueza de detalhes e complexidade muito maior

gif

Calma, você não precisa estudar esses detalhes complexos, o que precisa ficar claro até aqui é o seguinte: a saúde da coluna vertebral (e da sua bicicleta, rs) depende da manutenção do seu dinamismo; da sua capacidade de se mover com qualidade. E porque? Porque quanto maior a rigidez menor a eficiência desse mecanismo de distribuição de tensão e maior a probabilidade de lesão ou disfunção. E fica aqui uma dica, lembra daquele tecido conjuntivo que ajuda na amarração das estruturas? Então, suas fibras estão dispostas em multidireções, um verdadeiro caleidoscópio de fibras de colágeno a transmitir força e garantir um movimento plural eficiente, então amades


exercitar o movimento da coluna em vááárias direções (Flexão-extensão, rotação, lateralização... ) é de extrema importância para estimular e preservar a qualidade dessas fibras!

Claro, assim como é normal que o aro e os raios da roda sofram acomodamentos e deformações depois de um tempo de uso, esse jogo de forças também afeta o corpo humano ao longo da vida. Má postura, estresse gravitacional e sobrecargas no geral danificam a tensegridade da coluna, mas diferente de um edifício, ela não desaba. O corpo busca, às custas do enfraquecimento de outras estruturas reestabelecer o equilíbrio. Degeneração articular, perda da curvatura, compressões ósseas, e sintomatologia local são meros sinais mecanicistas do colapso da tensegridade GLOBAL da coluna.

Segundo o princípio da tensegridade, não importa onde a tensão é introduzida, ela é distribuída para a estrutura como um todo, todavia é no ponto mais fraco que ela irá romper (ou doer) primeiro, e é por isso que nem sempre o local da dor é o local-raiz do problema, e ficar insistindo no tratamento exclusivamente local pode ser deveras ineficaz!


Agora pega um copo d'agua que eu tenho outra coisa importante para te contar!



gif

Sabe o que também contribui para a rigidez e má distribuição de tensão na coluna? A desidratação dos discos intervertebrais. Isso mesmo: falta de água. Só o núcleo pulposo do disco tem cerca de 88% de água na sua composição, sendo responsável por dar o volume dos discos, manter as vértebras afastadas uma das outras e amortecer o impacto diário.


A pressão das atividades cotidianas, tais como caminhar, como caminhar, pular, fletir, libera parte da água dos discos da coluna vertebral e o peso da gravidade pressiona os discos da coluna, retirando também um pouco dessa água. A reidratação dos mesmos acontece durante a noite com a água que você consumiu. Esse processo é chamado de troca intradiscal de fluidos, substituindo os antigos fluidos por novos. O corpo é incrível, né ? Incrível e organizado. Existe uma ordem de prioridades nesse processo e os órgãos estão no topo da lista de hidratação, portanto, se não houver água suficiente, a hidratação da coluna ficará em segundo plano. Resultado: elasticidade reduzida e funções de amortecimento e mobilidade gradualmente comprometidas.


Então, revisando:

gif
  • Diferente de uma coluna arquitetônica comum, a coluna humana é composta de segmentos semi-rígidos ligados a elementos de tecidos conjuntivos flexíveis que, através da tensegridade, garantem estabilidade estática e dinâmica às partes do corpo a ela conectadas.

  • Tensegridade corporal é um conceito descrito por uma relação entre forças contrárias, onde o sistema miofascial (músculo e fáscia) atua numa tração contínua e os ossos atuam numa compressão intermitente, a fim de distribui a tensão e criar estabilidade no movimento e na pausa. Uma dança interna linda que permite a nós dançarmos mundo afora.

  • Para garantir uma boa distribuição de tensão é preciso garantir a mobilidade da coluna . Quanto maior o grau de rigidez e obstrução da fluidez numa determinada região (fluidez de sangue, energia e movimento) maior a probabilidade de desenvolver quadros de dor e degeneração tecidual

  • Os elementos de tecido conjuntivo da coluna são compostos por fibras de colágeno organizadas de forma multidirecional, e para fazer sua manutenção é preciso trabalhar o corpo multidirecionalmente também! Dando ênfase aos movimentos pouco executados no dia a dia.

  • Beber água e ter uma boa noite de sono tem grande impacto sobre a saúde da coluna. A desidratação discal compromete a tensegridade da coluna e favorece quadros dolorosos e patologias como hérnia de disco.

  • Se o tratamento local não oferece bons resultados é de extrema importância investigar os agentes estressores e identificar onde a obstrução na distribuição de tensão começou. Um quadro de dor crônica sempre envolve mais estruturas do que aquela que grita.

Coluna feliz é coluna com tensão bem distribuída!

Então está combinado! Bora explorar as direções e movimentos, e fluir feito a água que vc vai tomar agora, rs


"Be water, my friend" ;)

gif


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo